Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Pneumologista Alagoa Grande PB

Encontre as clínicas pneumológicas de Alagoa Grande. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Neide Maria Cantalice Agra
(83) 3332-7273
Rua Vidal de Negreiros 164 - 1º Andar
Campina Grande, Paraíba
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Ana Emilia Lins Silva de Medeiros
(83) 3244-4437
Av Epitacio Pessoa 1251 - Salas 301/302
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Arabela Cunha Gomes da Silva
(83) 3244-8853
Av Juarez Tavora 522 - Sl. 504Edf. Maximum
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Maria Marluce de Melo Vasconcelos Castro
(83) 2107-4800
Av. Camilo de Holanda 214
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Jose Arnaldo Tavares de Melo
(83) 226-3700
R. Manoel Cavalcante de Souzaê 138
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Raul da Costa Agra Filho
(83) 3322-6054
Rua Vidal de Negreiros 164 - 1º Andar
Campina Grande, Paraíba
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Maria de Fatima Silveira da Cunha Araujo
(83) 221-1807
R. Borja Peregrino 186 - Sl 02 Terreo
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Heloisa Helena Ferreira Espinola Almeida
(83) 3222-6919
Av Joao Machado 849 - Sl 510Empresarial Monte Carlo
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Neide Maria Cantalice Agra
(83) 3332-7273
Rua Vidal de Negreiros 164 - 1º Andar
Campina Grande, Paraíba
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Gloria Barros de Jesus Medeiros
832-1067
Av Presidente Epitacio Pessoan 114
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Pneumologista

Fornecido por: 

Resfriado, rinite, asma, amidalite, entre outras, são doenças comuns no inverno. No entanto, os especialistas alertam que elas podem aparecer em qualquer época do ano.

Mas é com a chegada do frio que elas ficam mais frequentes. Isso porque, com o frio, a tendência é manter janelas e portas fechadas, o que possibilita um ambiente favorável à transmissão de doenças.

Quem sofre mais com essa probabilidade são as crianças e os idosos. Afinal, o sistema imunológico deles não é tão forte quanto o dos adultos e jovens, o que faz com que sejam afetados pelas doenças com mais constância ou maior gravidade. Mas o alerta vale para toda a população: o ideal é manter os ambientes sempre arejados e com circulação de ar contínuo.

Para o médico Patrick Alexander Wachholz da Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais, o hábito de manter ambientes fechados para evitar o frio pode aumentar as chances de contaminação. Principalmente, as doenças associadas ao trato respiratório superior e inferior, como os resfriados, rinite, asma, exacerbação da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC - associada ao cigarro, na maioria das vezes), amidalite, otite, pneumonia, meningites virais e gripe por influenza, entre outras. "Em outros casos, o frio pode exacerbar ou por vezes desencadear uma doença crônica, como é o caso da asma, rinite e DPOC", explica. "As pessoas que são portadoras dessas condições estão mais predispostas as doenças associadas à exposição ao frio", complementa.

Apesar de muitas receitas caseiras fazerem bem à saúde, como chás naturais e a ingestão de frutas e muita água, os médicos alertam para o tratamento correto das doenças típicas do inverno, além, claro, da prevenção. A famosa vitamina C tem um papel antioxidante no organismo, o que pode teoricamente oferecer algum tipo de proteção antes de a pessoa adquirir infecções virais. "Depois de doente, o uso de vitamina C não acelera a recuperação ou cura da condição. As infecções bacterianas, as exacerbações de doenças crônicas e DPOC devem ser sempre avaliadas por médico, e não tratadas no balcão da farmácia, ou usando medicamentos sem prescrição", alerta o clínico da Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais.

Muitos remédios constantemente utilizados para as doenças do inverno, sem prescrição médica, podem causar sérios efeitos adversos, que incluem desde insuficiência hepática e re...

Clique aqui para ler este artigo em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb