Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Síndrome do Pânico Aracaju, Sergipe

"As principais características das crises de pânico são ataques agudos de ansiedade intensa", descreve a psicanalista Soraya Hissa de Carvalho. Ela comenta as características desse transtorno de comportamento. Conforme ela, os portadores tendem à preocupações excessivas com problemas do cotidiano. Consulte a lista de especialistas da área, em Aracaju.

Nucleo de Asssitencia psicologica
(79) 3246-0252
r Riachuelo, 1188, São José
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
CAPS-Centro de Atenção Psicosocial
(79) 3179-4620
r Firmino Fontes, s/n, Atalaia
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Cybele Ramalho Psicologa Clínica
(79) 3214-4360
pça Bandeira, 465 Sl 407, Centro
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Daveiro, Rosângela M
(79) 3211-5334
r Cel Stanley Silveira, 319 ss 13, São José
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Climep Clínica Psicológica Dra. Ana Maria Leão
(79) 3214-3457
r Propriá, 416, Centro
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Clínica Psicológica de Sergipe Ltda
(79) 3246-3455
r Guilhermino Resende, 56, São José
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Brito, Jeremias R
(79) 3214-3532
pça Tobias Barreto, 510 s 1015, São José
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Psic-Clínica de Psicologia
(79) 3214-3457
r Propriá, 416, Centro
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Consultório Dr Maria Teresa Azevedo Barreto
(79) 3224-2235
av Gonçalo Prado Rolemberg, 211 s 203, Centro
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Centro de Psicologia Laura Cecília
(79) 3214-0186
pça Tobias Barreto, 510 s 1011, São José
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Síndrome do Pânico

Fornecido por: 

Pesquisas afirmam que a Síndrome do Pânico é uma doença que atinge pessoas do mundo inteiro. A pesquisa aponta também que de 2% a 4% da população mundial sofre deste mal, considerado um sério problema de saúde.




O pânico ou as diversas formas de fobia são certamente uma das causas mais freqüentes de procura a psiquiatras e ocupam o segundo lugar de todas as queixas emocionais, precedido apenas pela Depressão. (fonte: www.psiqweb.med.br)

A doença habitualmente se inicia depois dos 20 anos e é igualmente prevalente entre homens e mulheres. A maioria dos casos acontece com jovens ou adultos jovens, na faixa etária dos 20 aos 40 anos, que se encontram na plenitude da vida profissional.

Segundo a médica e psicanalista, Soraya Hissa de Carvalho, o motivo do aumento do número de casos da Síndrome do Pânico é a ocorrência, cada vez maior, da ansiedade da vida moderna, que provoca estados de estresse contínuo. Porém, vale salientar o fato de a doença ser associada biologicamente a uma disfunção dos neurotransmissores, que são os responsáveis pela comunicação entre as células do sistema nervoso, o que acaba criando um fator agravante na sensação de medo.

As principais características das crises de pânico são ataques agudos de ansiedade intensa, acompanhados por sintomas como palpitações ou aceleração da freqüência cardíaca, suor excessivo e sensação de falta de ar (asfixia). “Esses pacientes atribuem seus sintomas a uma doença cardíaca e a maior parte se torna assíduo freqüentador de clínicas cardiológicas e pronto atendimento...


    
Continue sua leitura em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb