Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Clínica de Endocrinologia Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Esta página disponibiliza matérias interessantes sobre endocrinologia e uma lista de empresas e profissionais liberais na cidade de Campo Grande. Encontre abaixo empresas e profissionais liberais da região de Campo Grande que oferecem diversos produtos e serviços e ainda esclareça suas dúvidas sobre endocrinologia.

Adriana Garcia Gabas Miglioli
(67) 3026-7248
Av.Afonso Pena 3504 - Sl. 21Ed.Empire Center
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Airton Martins
(67) 3323-1810
Av Marechal Deodoro 5885 - Casa 12
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Airton Martins
(67) 3323-1810
Av Marechal Deodoro 5885 - Casa 12
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Adriana Garcia Gabas Miglioli
(67) 3026-7248
Av.Afonso Pena 3504 - Sl. 21Ed.Empire Center
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Antônio O Rodrigues
(67) 383-3243
r Brasil, 177, Monte Castelo
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Dey Leite Bueno
(67) 3384-6711
Av.Mato Grosso 2207 - Sala 5
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Dey Leite Bueno
(67) 3384-6711
Av.Mato Grosso 2207 - Sala 5
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Nivaldo Vieira de Matos
(67) 3422-7788
R Firmino Vieira de Matos 1200
Dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Endocrinologia

Dados Divulgados por
Marcelo Santos Souza
(67) 326-0206
r Oceano Atlântico, 282, Chácara Cachoeira
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Roberto Vieccili Basso
(67) 382-6361
r Abrão Julio Rahe, 1452, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Dados Divulgados por

Dicas a professores para lidar com crianças diabéticas

Fornecido por: 

Autoria: Da Redação   
26 de maio de 2011
 
Segundo a Federação Internacional de Diabetes, entidade ligada à Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de diabéticos no mundo passa de 250 milhões.

No Brasil, dados da Associação Nacional de Assistência ao Diabético (ANAD) mostram que cerca de 10 milhões de pessoas têm a doença, mas apenas metade tem consciência de sua situação. Deste total, 7,6 milhões são acometidos pelo tipo 2 da doença, o mais comum e único que pode ser evitado.

A escola é fundamental para a integração, desenvolvimento e maturidade da criança diabética. Por isso, os pais devem informar os professores sobre o caso de seu filho, detalhes do tratamento, monitoramento da glicemia e insulina, alimentação e atividades físicas, além de informar os procedimentos necessários em casos de emergência.

Para isso, o Dr. Massimo Colombini Netto, especialista em medicina da família da AxisMed , oferece algumas dicas aos professores para conviver tranquilamente com o pequeno com diabetes, que são:

Saber o que é diabetes;

  1. Liberar a criança para ir ao banheiro, sempre que estiver com vontade de urinar;
  2. Incentivar o automonitoramento;
  3. Prestar auxílio na aplicação da insulina, se necessário;
  4. Observar e acompanhar o plano alimentar e o horário correto para a realização do lanche ou refeição;
  5. Incentivar o aluno a comer alimentos com fibras e com baixo teor de açúcar e gordura...

Clique aqui para ler este artigo em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb