Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Clínica Odontológica Santa Rita, Paraíba

Encontre as clínicas odontológicas de Santa Rita. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Ruan Luiz Dreyer
(51) 3527-4837
Rua Gal Osório 840
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Rafael Monteiro de Almeida-Dentista
(43) 3327-7042
Av Arthur Thomás 700 sl 3
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Wilson Zamperlini
(27) 3252-3364
Rua Guaraciaba 186 lj 3
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Wilson Bambirra Jr
(31) 3474-0088
Av Abílio Machado 2305
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Roosevelt José Messias
(31) 3398-2074
Rua Joaquim Camargos 140 s 1
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Milton Carneiro Aguiar
(48) 3433-8624
Rua Henrique Lage 1820 s 4
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Patrick Alessandro Kuhn
(47) 3359-1391
Av Paulo VI 200 s 1
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Ramiro Lopez Leyton Cirurgião Dentista
(24) 3352-1386
Rua Pref Assunção 132 sl 201
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Rosineide Gomes de Lira
Rua Carlos Gomes 309
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Sandro R Saueressig
(55) 3512-3008
Rua João Dahne 403
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínica Odontológica

Fornecido por: 

O mesmo inseto que produz uma das maiores fontes de cárie guarda o segredo para acabar com ela. O própolis, resina fabricada pelas abelhas para proteger as colméias, também é capaz de eliminar as bactérias que se alojam na boca do ser humano.

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) encontraram nessa poderosa resina natural mais uma arma: a prevenção da cárie bucal e o estímulo à fabricação de saliva, que ajuda no tratamento de pessoas com câncer. O estudo é da Faculdade de Odontologia da UFMG e foi apresentado durante a Semana do Conhecimento e da Cultura da UFMG 2008. Se as pessoas a usam para cicatrização e inflamação, por que não testá-la nas doenças bucais? A pergunta foi o ponto de partida para o estudo sobre a própolis. Em 1996, o grupo de pesquisadores formado por alunos de mestrado em odontologia, iniciação científica e do curso de farmácia e física da universidade, recolheu cerca de 14 amostras do extrato da resina comercializados no mercado de Minas Gerais.

O primeiro teste, in vitro, descobriu o poder do produto das abelhas sobre a Cândida albicans, popularmente conhecida como sapinho, comuns na boca, principalmente de bebês, e no peito de mães que estão amamentando, além disso, primeiro sintoma de portadores de HIV. Comparando a eficiência da matéria-prima com outros antibióticos, o resultado foi surpreendente. "O uso do extrato para combater esse fungo foi excelente e teve uma potência maior que os outros medicamentos usuais", conta o cirurgião dentista, professor e pesquisador da Faculdade de Odontologia da UFMG, Vagner Rodrigues dos Santos. Com o bom resultado da pesquisa, outro passo foi dado pelos pesquisadores que, depois de análises, levantaram uma suspeita: se a própolis é usada pelas abelhas para proteger as colméias contra invasão de outros corpos, sendo capaz de mumificá-los, a resina mata microorganismo.

Para constatar o que suspeitavam, eles começaram, em 2000, testes com seres humanos. O primeiro foi com pessoas com a Cândida albicans. "Cerca de 20 pacientes fizeram durante 10 dias o tratamento com o extrato, enquanto outros 15 utilizaram antibióticos comuns. Passado o prazo, 90% dos primeiros não tinham mais nada, o que não aconteceu com o outro grupo, que teve de continuar a medicação por mais cinco dias. Constatamos que a resina é até melhor", conclui. Em outra experiência, eles recolheram 1 miligrama da ...

Clique aqui para ler este artigo em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb