Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Clínica Odontológica Caririaçu CE

Encontre as clínicas odontológicas de Caririaçu. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Celestino da Silva
(83) 3241-1617
Rua Afonso Barbosa Oliveira 1025 Sala 104
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
João Rui Schwanke
(53) 3225-8825
Rua Mal Deodoro 541
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
José Juceli de Lima
(38) 3221-4302
Rua Camilo Prates 161
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Sônia J N Silva
(51) 3224-9829
Rua Vig José Inácio 399 cj 810
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Cristiane Bittencourt
Av Beira Rio 498
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Nayara Rocha Lima
(87) 3851-1475
Av José Gomes Avelar 404
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Ana M Machado
(79) 3214-4094
Rua Pacatuba 254 s 414
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Fernando Soares
(31) 3271-9938
Av Afonso Pena 262 s 2102
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
José Linhares Neto
(83) 3531-6594
Rua Cel Juvêncio Carneiro 441
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Ana Cristina Quaresma Botelho
(21) 3116-1039
Est de Jacarepaguá 3575 s 201
Juazeiro Do Norte, Ceará
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínica Odontológica

Fornecido por: 

O mesmo inseto que produz uma das maiores fontes de cárie guarda o segredo para acabar com ela. O própolis, resina fabricada pelas abelhas para proteger as colméias, também é capaz de eliminar as bactérias que se alojam na boca do ser humano.

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) encontraram nessa poderosa resina natural mais uma arma: a prevenção da cárie bucal e o estímulo à fabricação de saliva, que ajuda no tratamento de pessoas com câncer. O estudo é da Faculdade de Odontologia da UFMG e foi apresentado durante a Semana do Conhecimento e da Cultura da UFMG 2008. Se as pessoas a usam para cicatrização e inflamação, por que não testá-la nas doenças bucais? A pergunta foi o ponto de partida para o estudo sobre a própolis. Em 1996, o grupo de pesquisadores formado por alunos de mestrado em odontologia, iniciação científica e do curso de farmácia e física da universidade, recolheu cerca de 14 amostras do extrato da resina comercializados no mercado de Minas Gerais.

O primeiro teste, in vitro, descobriu o poder do produto das abelhas sobre a Cândida albicans, popularmente conhecida como sapinho, comuns na boca, principalmente de bebês, e no peito de mães que estão amamentando, além disso, primeiro sintoma de portadores de HIV. Comparando a eficiência da matéria-prima com outros antibióticos, o resultado foi surpreendente. "O uso do extrato para combater esse fungo foi excelente e teve uma potência maior que os outros medicamentos usuais", conta o cirurgião dentista, professor e pesquisador da Faculdade de Odontologia da UFMG, Vagner Rodrigues dos Santos. Com o bom resultado da pesquisa, outro passo foi dado pelos pesquisadores que, depois de análises, levantaram uma suspeita: se a própolis é usada pelas abelhas para proteger as colméias contra invasão de outros corpos, sendo capaz de mumificá-los, a resina mata microorganismo.

Para constatar o que suspeitavam, eles começaram, em 2000, testes com seres humanos. O primeiro foi com pessoas com a Cândida albicans. "Cerca de 20 pacientes fizeram durante 10 dias o tratamento com o extrato, enquanto outros 15 utilizaram antibióticos comuns. Passado o prazo, 90% dos primeiros não tinham mais nada, o que não aconteceu com o outro grupo, que teve de continuar a medicação por mais cinco dias. Constatamos que a resina é até melhor", conclui. Em outra experiência, eles recolheram 1 miligrama da ...

Clique aqui para ler este artigo em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb