Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Centro de Ortopedia Maceió, Alagoas

Esta página disponibiliza matérias interessantes sobre ortopedia e uma lista de empresas e profissionais liberais na cidade de Maceió. Encontre abaixo empresas e profissionais liberais da região de Maceió que oferecem diversos produtos e serviços e ainda esclareça suas dúvidas sobre ortopedia.

Sergio Toledo Barbosa
(82) 3337-7005
R Deputado Jose Lages 881
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Dilson Honorio Alves da Silva
(82) 3326-3970
R Iris Alagoense 677
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Sandoval de Arroxelas Nobre
(82) 3326-2480
R com. Palmeira 562
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Juliao Martins de Albuquerque Neto
Joao de Oliveira Melo 223
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Francisco Americo de Almeida Silva
(82) 3223-5322
Av Fernandes Lima 990
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Alberto Vieira da Silva
Rua Hugo Correa Paes 253
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Felix Oiticica Lima
Rua Comendador Calaça 1244
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Niceas da Silva Gusmao Filho
(82) 3327-1373
Rua Antonio Cansação 465
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Marcos Antonio de Medeiros Rocha
Rua Claudio Livio 80
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Carlson Torres Assumpcao - Me
(08) 2326-1621
Rua Frei Caneca 75
Maceio, Alagoas
Especialidade
Ortopedia e Traumatologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Dor do crescimento não deixa seqüelas

Fornecido por: 

Autoria: Da Redação   
12 de maio de 2011
 

Pouco conhecida pela população em geral e polêmica entre os especialistas, a dor do crescimento é real. Pais que tem filhos com o problema sabem disso e, muitas vezes, desconhecem como amenizar o sofrimento das crianças.

O chefe do Centro de Ortopedia da Criança e do Adolescente do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Pedro Henrique Mendes, diz que as dores aparecem entre os 4 e 10 anos, e apesar de cessarem depois disso, é importante fazer uma avaliação médica para a definição do diagnóstico, descartando outras doenças com sintomas similares às dores do crescimento. A dor aparece geralmente no final da tarde e durante a noite, sem uma causa determinada. Acomete, em geral, os ossos longos das pernas (na tíbia ou no fêmur). Não causa vermelhidão nem marcas físicas. Se, no dia seguinte, a criança for a um pediatra, não haverá vestígio do problema, nem ósseo nem muscular. "Os exames vão servir para identificar se a criança sofre de doenças reumatológicas, hematológicas e até mesmo endocrinológicas, que também podem causar dores nos membros", esclarece.

Muitos especialistas relacionam a dor noturna a uma possível fadiga muscular decorrente de atividades realizadas durante o dia. No entanto, não é motivo para que a garotada fique parada. "Pelo contrário, as crianças devem ser estimuladas a brincar, correr, a praticar esportes, atividades normais da idade, ne...

Clique aqui para ler este artigo em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb