Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Cardiologista Coronel Vivida PR

Esta página disponibiliza matérias interessantes sobre cardiologia e uma lista de empresas e profissionais liberais na cidade de Coronel Vivida. Encontre abaixo empresas e profissionais liberais da região de Coronel Vivida que oferecem diversos produtos e serviços e ainda esclareça suas dúvidas sobre cardiologia.

Jose Renato Pederiva
(46) 3225-9665
Rua Tocantins 2320 - Sala 103
Pato Branco, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Paulo de Tarso Fernandes Furtado
(46) 3220-2858
Av. Brasil 450 - 4 Andarsl 404
Pato Branco, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Wilson Yutaka Hayashi
(42) 3222-4900
R Theodoro Rosas 1001 - Sl 12
Ponta Grossa, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Paulo de Tarso Fernandes Furtado
(46) 3220-2858
Av. Brasil 450 - 4 Andarsl 404
Pato Branco, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Jose Renato Pederiva
(46) 3225-9665
Rua Tocantins 2320 - Sala 103
Pato Branco, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Delvino Longui
(46) 3224-3170
Rua Tocantins 2320 - 4º Andarsala 401
Pato Branco, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Benedito e Ramos
(43) 3324-6232
Senador Souzaaves 1456
Londrina, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Mario Claudio Soares Sturzeneker
(42) 3224-7073
Rua Dr. Balduino Taques 1827
Ponta Grossa, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Pedro Aloysio Kreling
(43) 3356-5141
Av Bandeirantes 736
Londrina, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Arno Prante
(44) 3622-1466
Av Rio Branco 4371
Umuarama, Paraná
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Derrame: a maior causa de morte no Brasil

Fornecido por: 

Autoria: Da Redação   
11 de julho de 2011
 

O acidente vascular cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame, é a doença que mais mata no Brasil e é a principal causa de incapacitação no mundo, por conta das sequelas que pode deixar.

Dentre os principais fatores de risco para o AVC estão a hipertensão, o diabetes e a fibrilação  atrial (FA), a arritmia cardíaca mais comum, que aumenta em cinco vezes as chances de sofrer um derrame. No mundo, anualmente, três milhões de pessoas sofrem AVC em consequência da fibrilação atrial. A doença acomete 1,5 milhão de brasileiros. Ela faz com que o coração bata em um ritmo irregular, fora do padrão habitual. Os sintomas mais comuns são palpitações, tontura, falta de ar e dor no peito.

O derrame é a principal complicação desta arritmia, que acontece por causa da formação de coágulos no coração que, ao se desprenderem, chegam até o cérebro. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Neurologia (SBN), no País, a cada cinco minutos uma pessoa é vítima de AVC, o que contabiliza cerca de 100 mil mortes ao ano em decorrência da doença. Vale ressaltar que a cada seis derrames, um ocorre em pacientes com fibrilação atrial e 75% das vítimas de AVC por fibrilação atrial ficam severamente dependentes.

...

Clique aqui para ler este artigo em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb