Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Advogado Trabalhista Paulo Afonso, Bahia

Encontre advogados trabalhista de Paulo Afonso. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região,aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Advocacia Adessil Fernandes Guimarães
(75) 3623-3712
r Br do Rio Branco, 1572
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Advocacia Associada
(71) 3341-8181
r Frederico Simões, 85, S 413 / 1004 Caminho Das Árvores
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Advocacia Maurício Vasconcelos S/C
(71) 3452-2480
r Itatuba, 201, S 1509 Brotas
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Advocacia Francisco Hupsel Associados
(71) 3247-1983
av Anita Garibaldi, 1815 Bl A Cj 411
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Frederico Marinho
3621-7674 ou 9146-8650
Rua: Costa Pinto 265, Sala 103
Camaçari, Bahia
 
Advocacia Oyama Jaqueira
(75) 3221-7947
r Juventino Pitombo, 122, Tanque da Nação
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Dra. Francimary de Deus
71 3241-2176 9982-2811 88471587 92136089
Rua Visc. Rosário n. 4 Ed Senador Dantas sl 402
Salvador, Bahia
 
Advocacia Clóvis Ramos Lima
(75) 3623-5793
r Br de Cotegipe, 1750, Kalilândia
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Advocacia Tributária Patrícia Facão
(75) 3221-0830
r Boticário Moncorvo, 790
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Costa e Costa Advogados
(71) 9251-7137
Rua Duque de caxias, n. 110, sala 03
Camaçari, Bahia
 
Dados Divulgados por

Advogado Trabalhista

Fornecido por: 

A licença-maternidade é um direito assegurado a toda e qualquer empregada pelo período de 120 dias, sendo devido, durante esse prazo, o pagamento do salário-maternidade. Em razão da edição da Lei 11.770/2008, que criou o Programa Empresa Cidadã, o benefício poderá ser prorrogado por mais 60 dias, desde que atendidos os requisitos nela contidos.

Não obstante referida lei ter sido publicada em setembro de 2008, sua regulamentação ocorreu somente em dezembro de 2009, pelo Decreto nº 7.052, sendo que sua efetiva aplicação somente tornou-se possível a partir do dia 25/01/2010, em razão da edição da Instrução Normativa NFB nº 991. 

De acordo com as previsões normativas acima, apenas as empresas que estão sujeitas ao regime tributário vinculado ao lucro real é que poderão se cadastrar e aderir ao Programa Empresa Cidadã e, por conseguinte, beneficiarem-se dos incentivos fiscais previstos. 

Desta forma, apenas as empregadas das empresas tributadas pelo lucro real que aderirem ao Programa é que terão condições de se beneficiarem da licença-maternidade estendida, sendo que as empregadas de pessoas físicas (domésticas), de micro e pequenas empresas e de empresas que recolhem pelo lucro presumido, não serão abrangidas por este benefício. 

Embora não haja obrigatoriedade, em sendo feita a adesão pela empregadora ao Programa Empresa Cidadã, a concessão da licença-maternidade estendida dependerá de expresso requerimento da empregada interessada, que deverá ser feito até o término do primeiro mês de nascimento da criança. 

Durante o período da licença-maternidade estendida o pagamento do salário é de responsabilidade exclusiva da empresa, sendo certo que, como forma de incentivar a adoção dessa lei, o legislador estabeleceu que o valor salarial pago durante o período poderá ser abatido pelo empregador quando da declaração de seu imposto de renda. 

Interessante ressaltar, ainda, que as previsões dessa lei também se aplicam às mães adotantes, sendo que o período da licença estendida varia de acordo com a idade da criança adotada: (a) até um ano de idade, a prorrogação será de 60 dias; (b) de um a quatro anos, será de 30 dias; e (c) de quatro a oito anos, será de 15 dias. 

Em relação à empregada, a lei estabelece que no transcorrer do período de licença-maternidade não poderá exe...

Clique aqui para ler este artigo em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb