Quer ser nosso colaborador? Envie seu texto e fotos para nosso e-mail.

Advogado Trabalhista Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul

Encontre advogados trabalhista de Novo Hamburgo. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região,aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

ADVOGADA JAQUELINE SANTOS
(51) 3485-3486
R. JULIETA PINTO CEZAR, 318/102
VIAMÃO, Rio Grande do Sul
 
Advocacia Salgado Martins
(51) 3325-2099
r Marq Do Pombal, 1619 Ap 101, Higienópolis
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
José Walter Maciel Lopes & Advogados Associados S/S
(53) 3241-1198
Rua Gen Neto, 329
Bagé, Rio Grande do Sul
 
Advocacia Dossena
(51) 3217-6976
r Afonso Penna, 191, Azenha
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Ahrends Advocacia S/c
(51) 3342-1771
r Marcelo Gama, 902, Sao João
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Bento e Schenini Advocacia
(51) 3381-7331
av Protásio Alves, 3033 Sl 302, Rio Branco
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
LUIZ FELIPE MALLMANN DE MAGALHÃES ADVOCACIA CRIMINAL
(51) 3012-6120
Rua Olavo Barreto Viana 104, 3 andar
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
 
Advocacia Geral
(51) 3212-6754
r Dos Andradas, 1270 Cj 43, Centro
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Bentz & Estácio Advocacia
(51) 3286-6828
r Celeste Gobbato, 150 Cj 401, Praia de Belas
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Monegoalves Advogados Associados
(51) 3438-2070
Av. Flores da Cunha, 1320, SL 802
Cachoeirinha, Rio Grande do Sul
 
Dados Divulgados por

Advogado Trabalhista

Fornecido por: 

A licença-maternidade é um direito assegurado a toda e qualquer empregada pelo período de 120 dias, sendo devido, durante esse prazo, o pagamento do salário-maternidade. Em razão da edição da Lei 11.770/2008, que criou o Programa Empresa Cidadã, o benefício poderá ser prorrogado por mais 60 dias, desde que atendidos os requisitos nela contidos.

Não obstante referida lei ter sido publicada em setembro de 2008, sua regulamentação ocorreu somente em dezembro de 2009, pelo Decreto nº 7.052, sendo que sua efetiva aplicação somente tornou-se possível a partir do dia 25/01/2010, em razão da edição da Instrução Normativa NFB nº 991. 

De acordo com as previsões normativas acima, apenas as empresas que estão sujeitas ao regime tributário vinculado ao lucro real é que poderão se cadastrar e aderir ao Programa Empresa Cidadã e, por conseguinte, beneficiarem-se dos incentivos fiscais previstos. 

Desta forma, apenas as empregadas das empresas tributadas pelo lucro real que aderirem ao Programa é que terão condições de se beneficiarem da licença-maternidade estendida, sendo que as empregadas de pessoas físicas (domésticas), de micro e pequenas empresas e de empresas que recolhem pelo lucro presumido, não serão abrangidas por este benefício. 

Embora não haja obrigatoriedade, em sendo feita a adesão pela empregadora ao Programa Empresa Cidadã, a concessão da licença-maternidade estendida dependerá de expresso requerimento da empregada interessada, que deverá ser feito até o término do primeiro mês de nascimento da criança. 

Durante o período da licença-maternidade estendida o pagamento do salário é de responsabilidade exclusiva da empresa, sendo certo que, como forma de incentivar a adoção dessa lei, o legislador estabeleceu que o valor salarial pago durante o período poderá ser abatido pelo empregador quando da declaração de seu imposto de renda. 

Interessante ressaltar, ainda, que as previsões dessa lei também se aplicam às mães adotantes, sendo que o período da licença estendida varia de acordo com a idade da criança adotada: (a) até um ano de idade, a prorrogação será de 60 dias; (b) de um a quatro anos, será de 30 dias; e (c) de quatro a oito anos, será de 15 dias. 

Em relação à empregada, a lei estabelece que no transcorrer do período de licença-maternidade não poderá exe...

Clique aqui para ler este artigo em O Debate

Copyright © 2013 Todos os direitos reservados.
UaiWeb